A Prostituição dos Gestores De Tráfego

ALERTA: O que você vai ler nas próximas linhas é polêmico e revelador. O texto pode soar ofensivo a determinadas pessoas. Não continue caso não tenha estômago.

Caro gestor de tráfego,

(7 minutos de leitura)

Caro gestor de tráfego,

Primeiramente gostaria de informá-lo que não. Essa daqui não é mais uma daquelas cartinhas de venda fajutas que você lê ao montes aí pela internet.

E que muito menos me interessa abusar de gatilhos mentais para lhe convencer a comprar algum produto meu.

A verdade é que eu estou pouco me lixando para a possibilidade de colher migalhas alheias online.

Ao contrário de muitos gurus, eu não estou aqui para bater a sua carteira e ir embora.

E também não venho te oferecer nenhum cursinho sobre como apertar botões por aqui.

Meu dialogo hoje é estritamente destinado a pessoas inteligentes que sabem o que querem e sabem aonde querem chegar.

E o único motivo real pelo qual lhe escrevo é para que você abra os seus olhos para a maior oportunidade, ainda em 2020, de se posicionar como um profissional muito mais reconhecido e valioso no mercado.

E para que entenda de uma vez por todas que você poderia estar cobrando até 5 vezes mais do que você cobra hoje.

Portanto, isso é 100% do SEU interesse.

Dito isso, preciso te lembrar que isso daqui não é sobre tráfego, afinal, eu suponho que essa habilidade você já domine bem.

Isso aqui é sobre negócios. Sobre como construir um business lucrativo de fato a partir da sua habilidade de gestor de tráfego, ao invés de comer na mão de pequenos negócios, se tornando essencial e desejado por qualquer um.

Mas antes de mais nada você precisa saber quem eu sou.

Meu nome é Bruno Simantob, sou empresário, e temos uma coisa em comum:

Eu também comecei a ganhar dinheiro na internet graças ao tráfego pago.

E eu, mais do que ninguém, entendo a importância de gerar tráfego online para qualquer negócio.

Afinal, caso eu não tivesse focado em aprender tráfego e não tivesse investido pesado nisso, meus primeiros e-commerces nunca teriam saído do papel.

E por consequência, também não haveria vendido milhares de produtos físicos, digitais e serviços, sempre através da internet.

E claro, me gerando todos aqueles múltiplos dígitos bonitos que todo guru adora ostentar.

Mas isso é papo pra outro momento.

Portanto, eu vou direto ao assunto.

O primeiro ponto aqui é…

COMO SE LIVRAR DO ESTIGMA DO “CARINHA QUE SOBE OS ANÚNCIOS”.

Eu tenho muitos amigos empresários, e a grande maioria deles trabalha no mercado offline.

Quando digo que minha operação é 100% digital e remota eles não conseguem entender direito.

Bom, pelo menos até meados de março desse ano.

A partir do momento que o coronavirus se instalou no Brasil e o país foi obrigado a parar, todos esses meus amigos começaram a vir até mim desesperados para saber como dariam vazão aos seus negócios e gerariam tração através da internet.

A resposta era sempre a mesma:

“INVISTA EM TRÁFEGO!”

E você já sabe como é né?

As pessoas só tomam ação quando a água bate na bunda.

Acontece que aí já é tarde, muitos negócios locais são obrigados confiar em qualquer moleque da internet, para que façam suas empresas crescerem.

E bom… até aí tudo ótimo, afinal é mais demanda de trabalho para os gestores de tráfego.

Mas analisa comigo o seguinte:

Como essas empresas não tem a menor ideia de como funciona uma captação de clientes através da internet, elas tendem a subvalorizar o seu trabalho.

Portanto, a única maneira de fazê-los entender o que você faz é dizendo: “Eu subo os seus anúncios no facebook, instagram, google e youtube para te trazer mais clientes”.

E esse é…

O MAIOR ERRO DOS GESTORES DE TRÁFEGO

Ao passo que a maioria deles se qualifica dessa forma depreciativa, isso gera 2 efeitos:

O primeiro é uma percepção de valor baixa imediata.

Ou seja, o cliente simplesmente não estará disposto a pagar bem pelo seu serviço, pois não o enxerga como algo de grande complexidade.

O segundo efeito é muito pior.

Isso gera um desequilíbrio de oferta e demanda, reduzindo o valor da mão-de-obra desse profissional a pó.

E ao fim, vira uma guerra de preços.

Pois é.

Se você ainda não se tocou, esse nicho de mercado está prestes a se comoditizar.

É como abastecer o seu carro. Você não liga se vai abastecer no posto Shell ou no posto Ipiranga, se a gasolina comum é a mesma.

E antes que você se revolte ou entenda de forma errada:

Nós dois sabemos que não é assim.

Tem gestor de tráfego gênio, e tem gestor de tráfego lixo.

Mas sinto-lhe dizer a verdade: 99% dos empresários de pequenos negócios locais não tem a menor ideia disso.

Então…

QUAL É A SOLUÇÃO?

Em primeiro lugar, você precisa se desvincular desse tipo de argumentação e título depreciativos.

Eu sei que ser chamado de “gestor de tráfego” é legal e te remete a um baita executivo, acontece que quando todo mundo ao seu redor se autodenomina da mesma maneira (principalmente o gestor lixo, que ferra a oferta e demanda do mercado) o termo se banaliza.

E no fim do dia, quando você diz “gestor de tráfego” o teu contratante escuta “carinha que sobre os anúncios”.

E na boa, o carinha que sobe os anúncios não tem valor percebido algum para quem não entende do assunto.

Sendo assim, você precisa promover sua habilidade de gerenciamento de tráfego como um negócio, e não como um mero profissional.

Pra ilustrar melhor eu vou te passar…

AS 3 CAMADAS QUALIFICADORAS DE QUALQUER NEGÓCIO

1. Nível Estratégico

Determina o “Porquê” e “Como”.

2. Nível Tático

Determina “Quem” e Onde”.

3. Nível Operacional

Determina “O quê”.

Dê uma olhada na imagem abaixo:

O formato de pirâmide remete bem a ideologia, uma vez que sempre haverá mais pessoas nos níveis de baixo do que nos de cima.

E além disso, o que importa pra nós é que os níveis de cima sempre serão melhores remunerados que os níveis de baixo.

E quando se entra na operação do cliente, adivinha só onde o “carinha que sobe os anúncios” se enquadra?

Exato. Nível operacional.

Então a primeira lição que fica aqui é:

Estruture-se para atuar no nível ESTRATÉGICO dos seus clientes!

Mas talvez você esteja se perguntando…

COMO ATUAR NO NÍVEL ESTRATÉGICO DOS MEUS CLIENTES?

A resposta é simples:

Você precisa se posicionar como o braço digital da empresa que te contrata!

Te explico:

Não basta apenas oferecer subir e gerenciar os anúncios para o cliente.

Como você bem deve saber, existem diversos outros fatores dentro do processo.

Dependendo de cada cliente, haverão:

Páginas de captura, páginas de venda, estruturação de e-commerce, gerenciamento de agendamentos, idealização das estratégias de funil, construção de site…

Enfim… estamos falando de marketing como um todo!

E um bom gestor de tráfego é aquele que tem uma visão macro do marketing da empresa pra qual ele está trabalhando, por mais que sua expertise seja tráfego.

A grande oportunidade aqui é que a maior parte das pequenas empresas e negócios locais que requisitariam o seu serviço hoje simplesmente NÃO TEM MARKETING!

Ou seja, eles precisam muito mais de um PARCEIRO ESTRATÉGICO, do que de um gestor de tráfego.

E adivinha só quem pode cobrar mais?

Bingo!

E se você já pensava em escalar o seu serviço de gestão de tráfego, devo te dizer que isso está diretamente ligado às…

3 ÚNICAS MANEIRAS DE ESCALAR UM SERVIÇO

Bom, antes de mais nada já deixo claro uma coisa:

Isso vale para qualquer negócio!

As únicas maneiras de se escalar são:

1. Cobrando mais

Neste caso, simplesmente pelo fato de você estar formando uma aliança estratégica com o cliente, assumindo o marketing digital dele, você ganha uma vantagem incrível:

Poder de barganha.

Isto é, ao passo que você se torna essencial para os resultados da operação dele como um todo, você será percebido com outros olhos e ganhará autonomia para cobrar mais.

2. Vendendo mais

Este ponto talvez seja o mais delicado do 3, porém, é o que te deixará milionário no longo prazo.

Pelo fato de você estar negociando uma prestação de serviço, você está necessariamente limitado às suas 24 horas diárias.

Isso, por si só, trava a sua escalabilidade.

A solução é:

Como estrategista desses pequenos negócios, e não um mero “carinha dos anúncios”, você ganha autonomia para montar o seu time de gestores que farão toda a parte operacional por você.

Enquanto você foca em captar mais clientes.

3. Adicionando produtos ao seu portfólio

O objetivo final de todo negócio quando contrata os seus serviços é aumentar o número de clientes.

Tendo isso em mente, o tráfego é apenas um dos pontos da equação.

Se posicionando como um estrategista, você para de cuidar apenas do tráfego do seu cliente, e passa a cuidar de todo o processo de conversão.

E como já mencionei (e você também já sabe) existem diversas outras variáveis nesse processo. Como páginas, funis e sites, por exemplo.

Se você se dispor a resolver a questão da CONVERSÃO do seu cliente, e não simplesmente do tráfego, você automaticamente poderá vender mais produtos pra ele e lucrar mais com isso.

Mas afinal…

POR QUÊ EU ESTOU TE CONTANDO TUDO ISSO?

Por um único motivo:

Se você abrir os olhos para essa oportunidade e, ao invés de se equiparar a todos os gestores de tráfego que estão brotando por todos os lados, e assumir uma posição de ESTRATEGISTA, o jogo vira.

E é por isso que eu estou criando um movimento.

O movimento dos Estrategistas de Conversão.

Não cheguei a comentar com você ainda, mas eu sou fundador da Konvertix, um software que se posiciona como parceiro estratégico de gestores de tráfego que desejam subir de nível e se tornarem Estrategistas de Conversão.

Nosso sistema permite que você, estrategista, construa projetos para os seus clientes dentro do seu painel.

Você constrói toda a estrutura digital que eles precisam:

Landing pages em estrutura de funil, podendo metrificar cada etapa, adicionar upsells e downsells com um clique e ainda fazer testes A/B em cada etapa para maximizar todas as conversões.
Loja virtual completa
Sites
Blogs
Áreas de membros
Cadastrar produtos físicos, digitais ou serviços

Atuamos basicamente como um escritório virtual, para que você possa construir e controlar os projetos de um só lugar, e escalar o seu negócio cada vez mais (e o dos seus clientes também, é claro).

Além disso, por se tratar de um movimento sério, queremos apenas pessoas qualificadas conosco.

E quanto melhor o estrategista, mais vantagens ele irá colher.

Todos os dias recebemos pedidos de negócios que gostariam de se beneficiar das funcionalidades da Konvertix, entretanto, por falta de tempo ou habilidade, gostariam de delegar isso a alguém.

Encontramos nos Estrategistas de Conversão uma maneira de escoar essa demanda reprimida de clientes.

Ou seja, os melhores Estrategistas da nossa base serão homologados através de um processo seletivo para que recebam clientes de nós, e cresçam mais ainda suas carteiras.

Incrível, né?

Se você está interessado em fazer essa parceria conosco, com certeza vai querer conhecer a Konvertix por dentro em detalhes, certo?

Perfeito. Sendo assim, vou te levar comigo numa visita guiada por dentro da Konvertix.

E você finalmente irá descobrir de uma maneira sólida de escalar o seu negócio e multiplicar o seu faturamento.

Aviso Legal

Aviso: Qualquer informação presente no site “Alisson Casagrande” e de seus produtos, não devem ser considerados como um ganho comum, ganho exato ou promessa de sucesso. As dicas e sugestões da máquina de clientes não garantem resultados, uma vez que isso depende exclusivamente do trabalho e dedicação individual de cada um. Todas as informações dos visitantes, como nome e e-mail, são protegidas, e não serão compartilhadas, divulgadas, ou vendidas para terceiros. Ao se registrar neste site, o usuário cadastrado receberá outras promoções de cursos sobre estratégias e negócios.

Alisson Casagrande Marketing - ME. CNPJ: 09.535.913/0001-87

error: Conteúdo Protegido!

Você deixaria um estranho entrar na sua casa? Nem eu.
😉